Possível esquema de corrupção envolvendo doação de área verde em Paulista é denunciado no MP

Paulo Fernando protocola denuncia no MP de PaulistaUma denúncia contra o prefeito da cidade do Paulista, Júnior Matuto (PSB), foi protocolada no Ministério Público da Cidade do Paulista, na última segunda-feira (15/02), pela comitiva formada por Paulo Fernando, Marcelo Brandt Feijó, Gilderley Alves Gondim, Sandro José dos Santos e Ariadne Dias Morais.

A denúncia, cuja é caracterizada por um crime, relata que o Senhor Gilberto Gonçalves (Junior Matuto) doou uma área verde pública de 2.581,93 m2, situada no Loteamento Nova Friburgo, na Rua Cecília Carneiro da Silva, no bairro de Pau Amarelo, Paulista, a Sebastião Miguel da Silva Júnior (antigo assessor do mandato de vereador do atual gestor público, além de ser seu apadrinhado) e a sua esposa Sandra Evangelista Santos da Silva, ato esse que infringi o que determina o Código Civil.

Segundo informação obtida pelos moradores, a área doada será destinada a construção de condomínios para vendas, informação esta, que foi repassada pelo próprio sortudo beneficiado com o valioso presente, em sua ida ao local, para tomar posse do terreno.

Também foi denunciado por cumplicidade do ato ilícito, Francisco Gomes Ferreira, Tabelião Oficial de Cartório do 3º Ofício de Notas da Comarca de Olinda.

A área, sempre esteve aos cuidados dos moradores da localidade, os mesmos a utilizam para a prática esportes, exercícios físicos e como área de lazer, esses próprios moradores lutam há mais de vinte anos afugentando invasores que tentam ocupá-la.

Contudo esse tipo de terreno só pode ser doado para uso coletivo, com objetivo comum para a população, ou seja, para construções de escolas, postos de saúde, praças, áreas de lazer e afins. Nunca, em hipótese alguma poderá ser doado a particulares para fins de enriquecimento ilícito.

Infelizmente é notícia nos quatro cantos da cidade, que esta prática de doação e venda de áreas verdes já tornou-se uma constante, se faz necessário colocarmos um ponto final nessa situação.

Fonte: Blog Opinião Brasil

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: